Guilherme Malaquias

 

 

 

 

 

 

A fotografia como é o meu espaço de fala, meu diálogo com o mundo. Esse encontro aconteceu na adolescência e segue até hoje. Mutante, como eu.

Nascido na década de 80, aprendi a me comunicar junto com a internet e as outras ferramentas digitais de comunicação que surgiram na época. Câmeras digitais, fotologs, blogs, celulares e redes sociais vieram, naturalmente, como parte de todos os processos.

Acredito que a mutação constante venha da necessidade de acompanhar um fluxo de informação ou que informe a ação, tanto faz. Faça. 

 

 

 

                                                          

 

Para conhecer mais trabalhos, clique aqui.